Dicas

Resoluções de ano novo e o aprendizado

Jeff DeSmet
14 de fevereiro de 2019

Todos os anos fazemos uma resolução de ano novo. E em alguns meses, mais de 90% de nós não conseguiremos mantê-lo. Coloco a culpa de nossos fracassos em projetos ruins. Gostamos da ideia de alcançar qualquer objetivo que tenhamos definido. Mas nós não criamos nenhum caminho para alcançá-lo. É um design muito pobre!

Como designer de aprendizado, luto com desafios de design o tempo todo e percebo que mudar comportamentos (o objetivo dessas resoluções não cumpridas) pode ser assustador, mas é muito mais viável com um bom design.

Arranjando tempo para a aprendizagem autodirecionada

Uma mudança de comportamento que é importante para os líderes aspirantes é arranjar tempo para aprender. Isso fica particularmente complicado quando se trata de oportunidades de aprendizado autodirecionadas – funcionários escolhendo o que, quando e como querem aprender. Do ponto de vista do design, ajudar os alunos a encontrar tempo para a aprendizagem auto-dirigida é fundamental.

Ao criar uma mudança de comportamento, como encontrar tempo de aprendizado, achei o modelo de comportamento do professor de Stanford, BJ Fogg, especialmente útil. Ele sustenta que, para que o comportamento mude, os elementos de habilidade, motivação e gatilho (o que leva à mudança) devem convergir. Fogg explica que, se a motivação for alta, a maioria dos gatilhos (“calls to action”) funcionarão independentemente da capacidade do aluno. Mas se a motivação é baixa, somente as ações simples serão tomadas. Eu apliquei o modelo de Fogg ao desafio do tempo.

Aplicando a habilidade, motivação e modelo de gatilho ao desafio do tempo

Vamos começar com o elemento de habilidade do Fogg. Com o aprendizado autodirigido, a “capacidade” do aprendiz abrange o tempo e os recursos disponíveis para o aprendizado e o conhecimento do que precisa ser desenvolvido. Concentrando-nos exclusivamente em ganhar tempo para aprender, reconhecemos que, como o dia de um aluno já está lotado, sua “capacidade” de encontrar tempo para aprender é tipicamente baixa. Não podemos adicionar tempo ao dia deles. Mas podemos fornecer aos alunos informações sobre o tamanho do conteúdo para que possam planejar melhor seu tempo; podemos tornar o conteúdo mais modular, encaixando-se mais convenientemente em intervalos de seu dia; e podemos tornar mais fácil para o aluno entrar e sair do conteúdo. Esses elementos de design facilitam para os alunos encontrar tempo para aprender.

Com motivação, os líderes aspirantes tendem a querer melhorar. Mas a motivação pode flutuar entre altos e baixos. Mais uma vez, um bom design pode ajudar. Primeiro, podemos tentar manter a motivação com mais frequência. Como a professora da Harvard Business School, Teresa Amabile, diz em seu artigo da Harvard Business Review “O poder das pequenas vitórias”, as pessoas são motivadas no dia-a-dia pela “sensação de que estão progredindo”. A maioria dos líderes aspirantes desfruta de um bom desafio. Por isso, os designs que destacam o progresso e desafiam os alunos a, digamos, “manter uma sequência de vitórias viva” oferecem motivação adicional para dar tempo ao aprendizado.

Inevitavelmente, a motivação diminui e arranjar o tempo para aprender torna-se mais difícil. Para esses casos, evitamos pedir aos alunos que façam algo difícil. Em vez disso, pedimos que façam algo relativamente fácil, como salvar um artigo interessante para ler mais tarde ou criar um lembrete de aprendizado simples para revisar uma lição. Ao adicionar gatilhos para realizar essas tarefas simples, o aluno progride mesmo quando a motivação é baixa. Além disso, a tarefa de criar um lembrete de aprendizagem se torna um gatilho futuro para quando a motivação é maior. E o aluno agora tem uma fila de conteúdo de aprendizagem disponível para quando tiver mais tempo.

Neste design, capacidade, motivação e gatilhos convergem para tornar o tempo gasto em aprendizado auto-direcionado muito mais provável de ocorrer de forma consistente. Agora é uma resolução de ano que vale a pena guardar.

Qual a sua opinião sobre ajudar os alunos a adotar novos hábitos?

Jeff DeSmet é Senior Manager, Online Learning, para a equipe de desenvolvimento de produtos da Harvard Business Publishing Corporate Learning.

Compartilhe nas redes sociais!