Gestão pessoal

Não deixe que o “perfeito” seja o inimigo do “bom”

HBR
22 de fevereiro de 2020

Todos devemos nos esforçar para dar o nosso melhor, mas se você sempre busca a perfeição, pode estourar os prazos, irritar seus colegas e perder oportunidades. Em vez de nunca ficar satisfeito com o “bom o suficiente”, converse com outras pessoas sobre seus padrões. Como é um bom trabalho para o seu chefe, colega ou cliente? Procure o feedback deles sobre os resultados, custos e prazos previstos, em vez de tentar atender à suas expectativas extremamente altas. Em seguida, cheque regularmente com esses colegas. Não espere até achar que o projeto está concluído, crie pontos de verificação nos quais você compartilha seu progresso em 50% ou 80% feito. Seu chefe ou cliente pode apenas dizer que o trabalho é bom o suficiente nesse ponto. Você também pode tentar pequenas experiências em que relaxa um pouco seus padrões. O que aconteceu? Seus piores medos foram realizados? Finalmente, considere como o perfeccionismo afeta seus relacionamentos. Você está definindo padrões irrealistas para aqueles que o rodeiam? A necessidade de tê-lo “perfeito” muitas vezes irrita os outros e, em casos extremos, os afasta. Pelo bem deles – e pelo seu – aprenda a ficar satisfeito com o suficiente.

Esta dica foi adaptada de “6 habits that hurt your carreer – and how to overcome them”, de Kerry Goyette

Compartilhe nas redes sociais!

replica rolex