Estresse

O que fazer quando tudo deixa você estressado?

Elizabeth Grace Saunders
27 de Abril de 2018
trabalho

Não, o motivo não precisa ser algo assustador. Pode ser a mensagem de texto de um amigo próximo, ver na tela do celular que seu amor está ligando, ou um colega de trabalho que passa para conversar durante o trabalho.

Por que essa reação? Você quer se conectar com essas pessoas e manter um relacionamento, então por que a comunicação com elas ou os convites para almoçar parecem uma ameaça?

Como coach de gestão de tempo, descobri que essas reações acontecem porque uma das principais chaves para gerenciar seu próprio tempo é gerenciar as expectativas dos outros. Em uma sociedade onde as pessoas têm a capacidade de se comunicar instantaneamente, uma resposta rápida pode se tornar uma expectativa. Mas é uma expectativa que nem sempre podemos satisfazer, especialmente quando tentamos trabalhar. Essa lacuna entre as expectativas e o que realmente podemos fazer pode levar à culpa, especialmente quando se trata das pessoas mais próximas. Quando deixada sem resposta, essa culpa pode se manifestar em uma reação conhecida como “luta ou fuga” — atacamos as pessoas que interrompem ou simplesmente ignoramos as tentativas de conexão.

Mas você pode ajustar seu comportamento para encontrar um meio termo feliz e saudável, no qual possa focar no trabalho e mostrar que valoriza seus relacionamentos. Para tanto, você deve melhorar suas habilidades em três áreas: comunicar limites, construir uma margem em seu dia e manter a perspectiva.

Comunicar limites. Uma das razões mais importantes pelas quais você se sente ameaçado pelas tentativas inesperada de comunicação é que não há um senso de segurança — a confiança subjacente aos relacionamentos de que você está tentando responder da melhor maneira possível, somada à liberdade de decidir quando responder com base nas circunstâncias presentes. Sem esse senso de segurança, você se sente pressionado a responder de uma determinada maneira e dentro de um certo tempo, por que não quer se sentir culpado ou deixar a outra pessoa chateada.

Sua velocidade e grau de resposta variam muito dependendo da situação — um texto de seu filho requer uma resposta muito diferente de uma mensagem de um contato do LinkedIn. Mas ainda é bom definir e comunicar limites. Por exemplo, você pode explicar a seu namorado que, em determinados dias de trabalho, você precisa se concentrar totalmente no cumprimento de um prazo e só estará disponível para chamadas se houver uma emergência. Ou você pode explicar que uma mensagem de texto ou o e-mail funciona melhor do que uma chamada para entrar em contato com você em determinados momentos do dia. Também pode ser útil comentar quando você normalmente está livre e disponível para compromissos pessoais. Por exemplo, pessoas próximas a mim sabem que depois das 18h é geralmente o melhor horário para nos conectarmos pessoalmente ou por telefone.

Reduzir a pressão do tempo. A falta de espaço na sua agenda pode deixá-lo irritado. Quando você vai de reunião em reunião ou de tarefa em tarefa sem tempo para comer direito ou mesmo para espairecer, pode se concentrar tanto na tarefa que perde de vista as pessoas ao seu redor. Assim, em vez de dar boas-vindas ao contato humano, você se afasta dele porque teme que isso atrapalhe o trabalho.

Se essa é a razão pela qual você se irrita com as pessoas que o procuram durante o trabalho, crie algum espaço de respiro em sua agenda. Bloqueie alguns horários e rotule-os de “marginal”. Para os outros, esses blocos parecem compromissos e reduzem a probabilidade de reuniões consecutivas. Mas para você, criam espaço para trabalhos extras que surgem ao longo da semana, servem para limpar a cabeça e fornecem espaço para coisas simples, como recuperar o atraso das mensagens de texto. Caso esse tempo ainda seja interrompido pelos colegas, deixe a mesa. Vá a uma sala de conferências ou a um café para ter um pouco de espaço só seu no meio do dia.

Manter a perspectiva. Às vezes, reagimos mal às pessoas mais próximas porque, no fundo, queremos nos conectar com elas tanto quanto elas querem se conectar conosco. Nos sentimos culpados por não termos tempo e espaço para isso. Podemos até sentir que estamos falhando porque, naquele momento, elas têm mais capacidade do que nós.

Quando você se sentir estressado, pressionado ou com raiva e sua reação inicial for evitar a pessoa com quem você se importa ou atacá-la com uma resposta breve, pare por um momento para agradecer que alguém cuida de você e quer se conectar com você. Dê a si mesmo algum tempo e espaço para respirar e ter perspectiva. No momento, o trabalho pode parecer mais urgente, mas quando se trata de saúde e felicidade em geral, as conexões significativas com as pessoas de quem você gosta e que se importam com você são muito mais significativas. Dê um passo para trás e reconheça que, se você tivesse apenas uma semana de vida, provavelmente deixaria o trabalho imediatamente e passaria cada momento possível com as pessoas que, agora, você sente que estão atrapalhando.

Em seguida, escolha sua resposta com base na sua maior verdade. Talvez isso signifique enviar um texto rápido para dizer: “muito obrigado pela ligação. Fico feliz que me procure. Não posso falar agora, mas adoraria entrar em contato essa noite.” Ou pode significar dizer a um colega de trabalho que você não está livre para o almoço hoje, mas pode preparar algo para a próxima semana. Ou talvez você não possa responder imediatamente, mas pode entrar em contato assim que terminar o que está fazendo, em um esforço para se conectar.

Quando estamos pressionados pelo tempo, amigos, familiares ou colegas de trabalho que chegam até nós — mesmo da maneira mais agradável possível — podem nos estressar. É essencial que façamos um esforço diário e intencional para manter nosso tempo em ordem e responder bem, usando essas três habilidades essenciais.
——————————————————————————
Elizabeth Grace Saunders é coach de gestão de tempo e fundadora da Real Life E Time Coaching & Speaking. Ela é autora de How to Invest Your Time Like Money e Divine Time Management.

Compartilhe nas redes sociais!

Posts Relacionados