Economia

Lições da neurociência

Economia
George S. Everly Jr.

Muitas pessoas entenderam o impacto revolucionário que a tecnologia exerceu no mundo nos últimos 25 anos. No entanto, duas outras […]

Materiais: quando menos é mais

Economia
HBR

Hoje usamos muito menos materiais que antes para fazer as mesmas coisas — um fenômeno conhecido como “desmaterialização”. Mas, paradoxalmente, esta eficiência parece aumentar o consumo geral.

Campo de visão: o nascimento do crédito comercial moderno

Economia
HBR

O crédito era uma coisa relativamente simples quando os negócios estavam localizados perto de seus clientes. Afinal, os comerciantes provavelmente conheciam seus clientes pessoalmente e poderiam fazer avaliações bem informadas sobre sua capacidade de pagamento. Mas, quando os EUA se expandiram para o oeste e a distância entre credor e devedor cresceu, o risco ficou muito maior. Isso foi dolorosamente confirmado pelo Pânico de 1837. 

 

O preço do poder de Wall Street

Economia
Gautam Mukunda

O lançamento do 787 pela Boeing foi marcado por enormes estouros de orçamento e incêndios de baterias. Qualquer produto pode ter problemas técnicos, mas o que chama a atenção no caso do 787 é que eles resultaram exatamente do tipo de decisões que Wall Street diz para os executivos tomarem.

Finanças - Um IPO mais barato

Economia
Rudiger Stucke, Howard Jones

As ofertas públicas iniciais de ações (IPO) são uma rota de saída cara para muitos proprietários de empresas. Os subscritores nos Estados Unidos geralmente cobram de 5% a 7% dos retornos. Determinar um valor muito baixo para as ações requer outros 10% a 15%, em média. Custos totais que chegam a US$ 100 milhões não são incomuns para as grandes aberturas de capital. Não é de surpreender que muitos empresários busquem outras opções, especialmente uma fusão ou aquisição.