Comunicação

Três formas de detectar um mentiroso

Comunicação
As mentiras não são coisa rara no mundo corporativo hoje. As pessoas contam mentiras todo o tempo, às vezes para ajustar contas, ou para evitar ser responsabilizado por algo. Mas pode ser difícil detectar essas mentiras, principalmente em situações complexas. Fique atento a esses três sinais que indicam que alguém está mentindo:

Gafes presidenciais

Comunicação
Lisa Burrell

Desde que virou o presidente da operadora de creches em empresas Growing Places, Rob Miranda tem sido uma bela fonte de idéias. Foi ele, por exemplo, quem sugeriu a criação de espaços especiais para que as mães pudessem amamentar os bebês durante intervalos no trabalho e a instalação de webcams nas creches para que os pais pudessem conferir, sem sair da mesa, como estavam os filhos. Graças ao espírito empreendedor de Rob e a seu tino operacional, a empresa conseguiu crescer e registrar lucro.

O problema é que Rob costuma falar o que não deve. Evan Breyer, o fundador e presidente do conselho da Growing Places, espera que Rob aprenda a se controlar. Para que o executivo não cometa mais gafes, contratou até um coach. Mas, quando Evan vai encerrar a visita de um possível parceiro de negócios às instalações da empresa, Rob faz um comentário impróprio sobre a amamentação na frente do grupo de visitantes – entre eles, um jornalista. Naturalmente, o jornal local publica um artigo nada lisonjeiro no dia seguinte. Dias depois, durante um congresso sobre o currículo pré-escolar, Rob comete outro deslize ao sugerir que os professores da pré-escola são preguiçosos e despreparados. O resultado? Mais críticas na imprensa e uma queda considerável da cotação das ações da empresa. Tudo parece indicar que Rob não vai mudar – e boa parte do conselho já cogita sua demissão.

Evan deve tentar convencer o conselho a poupar Rob?

Fictício, o caso traz comentários de Ronald A. Heifetz, professor da Kennedy School of Government, de Harvard; John H. Biggs, ex-presidente do fundo de pensão TIAA-CREF; Torie Clarke, analista da CNN; e Roger Brown, co-fundador da operadora de centros infantis Bright Horizons.

 

1 3 4 5