Idealmente, todo profissional que pretende deixar um emprego avisaria o chefe durante um encontro franco e respeitoso — seguido por várias semanas de trabalho até o dia da partida. Mas não é o caso de metade das demissões, de acordo com entrevistas com quase 450 trabalhadores e gestores dos EUA realizadas por pesquisadores da Oregon State e da University of Oklahoma.

O maior determinante do estilo de pedido de demissão é a opinião do trabalhador sobre o tratamento que recebeu. “Muitos veem esse momento como a última chance de acertar as contas com a organização ou com o gestor”, dizem os pesquisadores. Para as empresas, a maneira como se dá a saída pode fornecer informações úteis: se muitos trabalhadores fazem isso de forma negativa, é provável que isso seja um sinal de insatisfação com o tratamento, o que pode indicar problemas de gestão que devem ser abordados.

Share with your friends









Submit