Março 2014

Fortalecendo a cultura do uso de dados

Estratégia
Elton Eduardo Freitas, Daniel T. Gomes, André Barrence

O Brasil é destaque no cenário econômico mundial, tanto pelo tamanho de seu mercado como por seu potencial de crescimento. Membro dos Brics, apontado como um dos principais destinos para investimentos estrangeiros e sede dos maiores eventos esportivos mundiais, o país figura de forma constante na imprensa internacional, aumentando ainda mais o interesse de executivos de todo o mundo em suas características econômicas e seu potencial de desenvolvimento.

Atenção plena na era da complexidade

Gestão pessoal
HBR

Ao longo de quase quatro décadas, a pesquisa de Ellen Langer sobre atenção plena influenciou enormemente o pensamento em várias áreas do conhecimento, da economia comportamental à psicologia positiva. Ela revela que prestar atenção no que acontece à nossa volta, em vez de agir no piloto automático, pode reduzir tensões, liberar a criatividade e estimular o desempenho. Seus experimentos “contra o tempo”, por exemplo, demonstram que homens de mais idade podem melhorar a saúde simplesmente agindo como se tivessem 20 anos menos.

Ter medo da dor pode ser pior do que senti-la

Gestão pessoal
Giles Story

O estudo: Giles Story fixou eletrodos que iriam dar choques elétricos nas mãos de 35 sujeitos de pesquisa, causando uma pequena dor que iria variar de uma leve vibração até algo parecido como uma forte picada de inseto. Os sujeitos tinham de escolher entre receber choques mais leves após um intervalo de até 15 minutos ou choques mais fortes imediatamente. A maioria optou por receber os estímulos mais intensos imediatamente, em vez de experimentar o medo de esperar pelos mais fracos.

Um antropólogo entra num bar

Estratégia
Mikkel B. Rasmussen, Christian Madsbjerg

Em 2006, uma grande indústria europeia de cervejas, que chamaremos de BeerCo, enfrentava uma queda nas vendas em bares e restaurantes. Apesar de intensa pesquisa de mercado e de análise competitiva, não conseguimos entender por quê. Os clientes gostavam particularmente do produto, uma cerveja lager padrão, e as vendas em supermercados e depósitos estavam em alta. Mas alguma coisa não estava funcionando nos bares e promoções agressivas não surtiam efeito. O que estava errado?

Torne seus melhores clientes ainda melhores

Marketing
Steve Carlotti, Eddie Yoon, Dennis Moore

Há pouco mais de um ano, executivos da Kraft acreditavam que sua marca Velveeta tinha perspectivas apenas moderadas de crescimento. Com a migração do consumidor para produtos naturais e orgânicos, as vendas do Velveeta — um “produto de queijo” processado que não precisa de refrigeração antes de ser aberto — tinham definhado. E os clientes que o compravam costumavam usá-lo apenas uma ou duas vezes por ano, geralmente para fazer aperitivos ao receber parentes e amigos em ocasiões festivas.

Quem ocupará os altos cargos?

Liderança
Rocio Bonet, Peter Cappelli, Monika Hamori

Cada época tem seu próprio perfil de executivo sênior. Há um século, as maiores e mais poderosas corporações eram administradas por empreendedores — Henry Ford, que fundou a indústria que leva seu nome, e Alfred P. Sloan, cuja empresa foi adquirira pela General Motors, são exemplos. Nos anos 1920, executivos saltavam de uma empresa para outra para assumir cargos de alto nível. Nos anos 1950, profissionais com carreira estável nas corporações esforçavam-se pelo direito de conquistar  cargos mais altos.

Gerencie seu trabalho, gerencie sua vida

Gestão pessoal
Robin Abrahams, Boris Groysberg

Na opinião de executivos seniores atuais, equilíbrio entre vida profissional e pessoal, no melhor dos casos, é um ideal ilusório e, no pior, um completo mito. Mas fazendo escolhas planejadas sobre quais oportunidades agarrar e de quais abrir mão, em vez de simplesmente reagir diante de emergências, os líderes podem se envolver de forma significativa com o trabalho, família e comunidade. E é o que fazem.

Quando o universo do Twitter se volta contra você

Experiência
Paul Bigus, Jana Seijts

Charlene Thompson esticou o braço para pegar o telefone na mesa de cabeceira. Ainda não eram 6 horas e o brilho do iPhone era a única luz no quarto. Seu marido, James, virou-se e resmungou. “Esse é um hábito terrível”, disse ele. “Você deveria tomar café antes de verificar seus e-mails.”

“Isto é importante, querido”, sussurrou Charlene. “Preciso ver o que está acontecendo com o concurso.”

Escolhendo o cliente certo

Cliente
Robert Simons

Todas as empresas afirmam que suas estratégias são voltadas para o cliente. Mas o termo “cliente” é um dos mais elásticos em teoria de gestão. Uma definição básica pode ser a de que seus clientes são as pessoas ou entidades que compram seus produtos e serviços e geram sua receita. Isso inclui quaisquer participantes da cadeia de valor de uma companhia: consumidores, atacadistas, varejistas, departamentos de compras, e assim por diante.

Adi Ignatius entrevista John Cleese

Experiência
Adi Ignatius

John Cleese tornou-se um ícone da comédia nos anos 1970 por seu trabalho em Circo voador de Monty Python e na série da BBC Fawlty Towers. Mais tarde, embora continuasse a atuar, arriscou-se no mundo corporativo produzindo vídeos que misturavam conhecimento de gestão e o seco humor britânico. Atualmente se dedica a escrever suas memórias, faz espetáculos humorísticos stand-up para pagar as pensões alimentícias e prepara-se para uma reunião do Python esperada há muito tempo. Entrevista por Adi Ignatius

A arte do comércio

Economia
HBR

O certificado de ações mostrado aqui está entre os mais antigos. Foi emitido em 1758 pela Real Compañía de Comercio de Barcelona, a mais conhecida das empresas comerciais da realeza espanhola, que tinha o monopólio dos negócios com Santo Domingo, Porto Rico e Ilha de Margarita, ao largo da costa venezuelana.

Medo de ser diferente sufoca talento

Gestão geral
Kenji Yoshino, Christie Smith

Diversidade é um valor quase universal na América corporativa, mas os níveis superiores de gestão permanecem teimosamente homogêneos. Veja os CEOs do ranking  da Fortune 500: apenas 23 são mulheres, só seis são negros e nenhum é abertamente homossexual. Por que há tão pouca variedade no topo? Acreditamos que um dos fatores é um fenômeno que os sociólogos chamam de “cobertura”: as pessoas ocultam suas diferenças em relação à corrente dominante. Um portador de deficiência pode evitar usar bengala no trabalho, por exemplo.

Como a cultura urbana ultrapassa fronteiras

Marketing
Marlene Morris Towns

O sentimento antiamericano é um desafio para as empresas que buscam exportar para algumas regiões do mundo, principalmente partes da Ásia e Oriente Médio. Ao mesmo tempo, segmentos dentro dessas regiões se identificam profundamente com a cultura jovem urbana dos Estados Unidos — o mundo do rap e hip-hop.

Venda de desempate

Vendas
Marc Wouters , James C. Anderson, James A. Narus

Clientes em mercados de transações entre empresas, conhecidos como B2B (business-to-business), estão adotando estratégias de compra cada vez mais sofisticadas. Reconhecendo que muitos produtos e serviços que compram não são estratégicos para seus negócios, eles começam buscando simplesmente fornecedores que atendam às suas especificações básicas por um preço competitivo. Mas, depois de selecionar os melhores competidores, os clientes geralmente pedem que esses finalistas ofereçam “algo mais”.