Maio 2013

Por que o movimento lean startup muda tudo

Inovação Artigo Revista
Steve Blank
Lançar um negócio novo — uma startup de tecnologia, uma pequena empresa, uma iniciativa dentro de uma grande companhia — sempre foi um tiro no escuro. Segundo a fórmula seguida há décadas, a pessoa cria um plano de negócios, apresenta a ideia a investidores, monta uma equipe, lança um produto e, isso feito, parte com tudo para vender. E, em algum ponto dessa sequência de eventos, provavelmente vai sofrer um revés fatal.

O que Ashton Kutcher faria (e importa mesmo)?

Comunicação Artigo Revista
Sinan Aral
Sempre que dou uma palestra, faço um experimento bem simples. Primeiro, peço a membros da plateia que levantem a mão caso sigam o ator Ashton Kutcher no Twitter. Em geral, a maioria ergue o braço, o que não é grande surpresa. Há anos Kutcher vem em uma verdadeira campanha para angariar seguidores — já chegou a usar outdoors para pedir que as pessoas sigam sua conta no Twitter (“aplusk”). Em 2009, tornou-se o primeiro usuário a conseguir dez milhões de seguidores; no início de 2013, já tinha 13,7 milhões.

Alison Beard entrevista Maya Angelou

Carreira Artigo Revista
Alison Beard
Maya Angelou foi cozinheira, condutora de bonde, garçonete, cantora, dançarina, editora, professora, defensora de direitos civis e atriz antes de se tornar uma das escritoras mais amadas da literatura americana. Do alto de seus 85 anos, Angelou diz que teve sucesso como contadora de histórias por mostrar “que somos mais parecidos do que diferentes”. Ou seja, por explorar temas universais.  

Liderando mudança em rede, uma história real

Experiência Artigo Revista
Mauricio Goldstein, Fábio Betti
Toda história tem um protagonista — normalmente, um herói —, um antagonista — o vilão — e uma série de personagens secundários também chamados de coadjuvantes.  Na maioria dos enredos, a história termina com o herói sagrando-se vencedor, numa alusão clara ao individualismo com o qual aprendemos a sobreviver e poucos ousam questionar.

Projeto novo? Aja, não analise

Experiência Artigo Revista
Paul B. Brown, Leonard A. Schlesinger, Charles F. Kiefer
Todo mundo sabe como um projeto novo sai do papel num mundo previsível: os envolvidos montam uma equipe, analisam um mercado, fazem uma projeção e redigem um plano de negócios. Em seguida, buscam recursos e colocam o plano em ação.

Natureza humana como solução

Globo Artigo Revista
Nava Ashraf
Na última década, governos e instituições mundo afora gastaram, ao todo, cerca de US$ 9 bilhões ao ano no combate a flagelos como HIV/Aids, malária e doenças transmitidas pela água. E, apesar disso, mais de 13 milhões de pessoas morrem a cada ano — a maioria em países em desenvolvimento —, devido a males para os quais já há prevenção ou tratamento eficazes. Qual o motivo?

Vivendo em futuros

Gestão geral Artigo Revista
Roland Kupers, Angela Wilkinson
Em 1965, a Royal Dutch Shell colocou em operação um sistema computadorizado — que chamou de Unified Planning Machinery, ou UPM — cuja meta era levar mais disciplina ao planejamento do fluxo de caixa ali dentro. Racional e fundada em modelos, era uma modalidade de projeção financeira em voga na década de 1960.

Em busca da próxima grande ideia

Inovação Artigo Revista
Marc Andreessen
Na década de 1990, com o diploma da faculdade ainda fresquinho debaixo do braço, Andreessen e os sócios bateram à porta de investidores no Vale do Silício para financiar o projeto do Netscape Navigator, que revolucionou a navegação na internet. Um ano e meio depois, a empresa abria o capital e Andreessen virava um símbolo da geração da internet.

Como negociar com investidores

Negociação Artigo Revista
Deepak Malhotra
Anos atrás, fui contratado por uma firma de capital de risco para ajudar uma startup em sua carteira a negociar um acordo importante. Achei que o sócio da firma instalado no conselho da startup fosse estar profundamente envolvido em discussões estratégicas. Mas o investidor em questão — que em geral se envolvia bastante nesse tipo de coisa — vinha claramente mantendo distância. Seus conselhos e apoio teriam sido úteis para os fundadores, sobretudo para abrir portas com governos e potenciais parceiros no exterior.

6 Mitos sobre o capital de risco

Economia Artigo Revista
Diane Mulcahy
Steve Jobs, Mark Zuckerberg, Sergey Brin. Além de louvar empreendedores dessa estirpe pelo sucesso que tiveram no mercado, é comum exaltarmos também os investidores (os “venture capitalists”, ou VCs) que bancaram sua ideia lá no começo e dividem com eles parte da glória. Firmas famosas de capital de risco como as americanas Kleiner Perkins e Sequoia criaram um verdadeiro mito em torno de sua suposta capacidade de identificar e financiar projetos que vão emplacar bonito lá na frente.

A fronteira do desempenho

Gestão geral Artigo Revista
Robert G. Eccles, George Serafeim
A essa altura, a maioria das empresas já tem programas de sustentabilidade. Em geral, estão derrubando emissões de carbono, produzindo menos resíduos e elevando a eficiência operacional. Só que uma miscelânea de táticas de sustentabilidade não produz uma estratégia sustentável. Para vingar, uma estratégia deve contemplar os interesses de todos os envolvidos: investidores, trabalhadores, clientes, governos, ONGs e a sociedade de modo geral.