Janeiro 2013

Scott Berinato entrevista David McCullough

Experiência
Scott Berinato

David McCullough  já ganhou dois prêmios Pulitzer. Autor de vários livros, entre eles 1776: a história dos homens que lutaram pela independência dos Estados Unidos e John Adams, McCullough diz não se considerar especialista em nada (“Quando a pessoa acha que é, aí começam seus problemas”). Aos 79 anos, o historiador americano se diz “animado” para começar o próximo livro. Entrevista a Scott Berinato

 

Candidata a posto cobiçado deve contar que está grávida?

Carreira
Victoria W. Winston, Tiziana Casciaro

E você, vai beber o quê? — perguntou o garçom à mulher. Ela e Zach trocaram olhares.

— Nada, estou bem assim — disse Betsy Sugarman. — Só o cardápio, por favor.

Com um suspiro, virou para o marido. — Comemorar sem um vinhozinho não dá.

— Se você quiser, não bebo também, em solidariedade — disse Zach.

Liderança estratégica: habilidades essenciais

Gestão pessoal
Steve Krupp, Samantha Howland, Paul J.H. Schoemaker

O célebre banqueiro e financista britânico Nathan Rothschild observou certa feita que grandes fortunas são feitas quando balas de canhão caem sobre uma baía, não quando violinos tocam em salões de baile. Rothschild sabia que quanto mais imprevisível o ambiente, maior a oportunidade — para quem tem habilidades de liderança para explorá-la.

Excelência em serviços nas ruas de Mumbai

Globo
Stefan Thomke

Em julho de 2005, Mumbai (Bombaim) foi atingida por chuvas de monção particularmente severas. No intervalo de 12 horas, caíram quase 650 milímetros de água sobre a capital financeira da Índia. A combinação das chuvas com marés altas recordes provocou caos e praticamente paralisou a cidade. Com a água pela cintura em muitas regiões, a população ficou ilhada em estações de trem, nos trens propriamente ditos, e em estradas e ruas.

Use o preço para criar valor compartilhado

Estratégia
Marco Bertini, John T. Gourville

A forma como a maioria das empresas ganha dinheiro é, além de equivocada, destrutiva. Em tudo quanto é atividade — seguros, serviços financeiros, telecomunicações, aviação comercial —, empresas usam o preço para tirar o máximo possível de cada transação. Vejamos, por exemplo, como companhias aéreas se apossam do valor. Dependendo do país, assim que o cliente compra uma passagem, começa a lenta sangria. Quer mais espaço para as pernas? Pois pague. Quer despachar a mala? Pague. Quer um travesseiro ou algo para comer? Pague também.

A prática da venda perfeita

Vendas
Wlademir Gomes Mike Booker Marcello Tripodo Louis Lim Giovanni Arnese

Ao longo das ruelas antigas e movimentadas de Istambul, encontramos duas lojas de produtos alimentícios que estão a apenas dois quilômetros de distância uma da outra. Suas vizinhanças são similares, uma mistura vibrante do velho e do novo, e os clientes têm perfil semelhante. Então, por que um fabricante de produtos alimentícios vende muito mais de um determinado snack — um item com alta margem de lucro — em uma loja do que na outra?

Para segurar o cliente, descomplique

Cliente
Patrick Spenner, Karen Freeman

Para o marketing, o consumidor moderno é um ser com desenvoltura na internet que, movido por dados obtidos via celular e afins, ruma para a marca ou a loja que tiver a melhor oferta, seja ela qual for. A lealdade a uma marca, reza a tese, estaria evaporando. Isso tem levado empresas a intensificar o fluxo de mensagens, na crença de que, quanto mais interação e informação garantirem, maior a chance de segurarem um público cada vez mais desatento e volúvel.

Varejo não cruza fronteiras

Vendas
Rajiv Lal, Marcel Corstjens

O apelo da globalização é quase irresistível. Com a economia americana penando para crescer e a Europa entrando e saindo de recessões, mercados em acelerado crescimento do mundo em desenvolvimento oferecem hoje as melhores oportunidades para turbinar receitas e lucros. Muitas empresas do mundo desenvolvido sonham em seguir os passos de grandes companhias de distintos setores — como Boeing, Coca-Cola, DuPont, General Electric, Hewlett-Packard, IBM, Oracle, Unilever e Disney — que parecem ter tido sucesso na globalização.

Os CEOs de melhor desempenho do mundo

Liderança
Urs Peyer, Morten T. Hansen, Herminia Ibarra

Não é à toa que executivos negligenciam o desempenho a longo prazo e se concentram em resultados financeiros a curto prazo. Tudo conspira para que seja assim. Se não batem as metas do trimestre ou do ano, sua remuneração cai e seu pescoço fica em risco. São julgados sem dó por analistas de mercado, acionistas e até o conselho da empresa. Sem pressão igualmente forte para administrar com os olhos em um futuro que vá além do trimestre ou semestre, dificilmente tal conduta irá mudar.

Que produtos manter em estoque?

Vendas
Ramnath Vaidyanathan, Marshall Fisher

Embora não seja fácil, definir bem o sortimento de produtos é absolutamente crucial para o sucesso do varejo. Diferentemente da gestão de estoques e preços, áreas nas quais o varejista tem fartura de dados e ferramentas analíticas para embasar suas decisões, a otimização do sortimento de produtos ainda é muito mais arte do que ciência. Aqui, uma decisão errada pode ter efeitos funestos. Vejamos alguns exemplos:

Presidente da Burberry conta como rejuvenesceu um velho ícone da moda

Experiência
Angela Ahrendts

Quando virei presidente da Burberry, em julho de 2006, o mercado de luxo era um dos que mais cresciam no mundo. Com uma história rica, tendo como pivô as gabardines reconhecidas mundo afora, a marca Burberry devia ter muitas vantagens. Mas, enquanto observava altos gerentes da empresa chegarem para nossa primeira reunião de planejamento estratégico, imediatamente notei algo estranho.

Fidelizar cliente não basta. Aumente seu “share of wallet”

Cliente
Timothy L. Keiningham, Lerzan Aksoy, Alexander Buoye

Empresas gastam uma bela dose de tempo e dinheiro calculando e administrando indicadores como satisfação e Net Promoter Score, tudo para tentar tornar o cliente mais fiel. Só que é fraca a correlação entre medidas tradicionais de fidelidade e aquilo que mais importa: o “share of wallet”, ou a parcela do orçamento do cliente para uma categoria específica que é destinada a uma determinada marca, loja ou empresa.