Agosto 2014

Gerenciando os “Invisíveis”

Gestão geral Artigo Revista
David Zweig
Em outubro de 2004, um projeto chamado Lab 126, integrado por engenheiros brilhantes e bem-sucedidos, iniciou um empreendimento de três anos para desenvolver um dispositivo que iria revolucionar uma indústria. Apenas um ano depois do início do trabalho, a gigantesca companhia de tecnologia por trás do projeto chamou outra empresa para criar um componente-chave do produto: seu nome.

Aconselhando o líder tóxico

Liderança Artigo Revista
Manfred F.R. Kets de Vries
Executivos seniores têm a capacidade de criar um ambiente de trabalho saudável, onde os funcionários possam crescer e desempenhar suas funções da melhor forma possível — ou criar um local tóxico, onde todos se sentem infelizes. A forma como os executivos utilizam essa capacidade depende em parte de sua saúde mental. Tudo indica que chefes responsáveis e estáveis geralmente constroem empresas com regras racionais para os funcionários, permitindo que se concentrem totalmente no desempenho eficiente de seu trabalho.

Por que a China não pode inovar e que medidas está tomando

Globo Artigo Revista
William C. Kirby, Regina M. Abrami, F. Warren McFarlan
Os chineses inventaram a pólvora, a bússola, a roda d’água, o papel, o dinheiro, sistemas bancários a distância, serviços públicos e promoção por mérito. Até o início do século 19, a economia chinesa era mais aberta e voltada para o mercado que as economias europeias. Hoje, no entanto, muitos acreditam que gurus dos negócios criativos e inovadores estão no Ocidente e que a China é uma terra de aprendizes automáticos presos a regras — um lugar onde a P&D é diligentemente desenvolvida, mas grandes avanços são raros.

A crise no planejamento da aposentadoria

Carreira Artigo Revista
Robert C. Merton
O mundo corporativo dos EUA só começou realmente a prestar atenção nas pensões após o estouro da bolha das pontocom, em 2000. Tanto as taxas de juros como os preços de ações despencaram, o que significa que o valor das obrigações com pensões aumentou, enquanto o valor dos ativos detidos para cumpri-las caiu. Uma série de grandes empresas em setores fracos, particularmente aço e transporte aéreo, faliu em grande parte por causa de sua incapacidade de cumprir suas obrigações com planos de pensão com benefício definido.

Em quem confiar?

Experiência Artigo Revista
David DeSteno
Imagine que você está negociando um contrato de vários anos para fornecimento de serviços terceirizados para uma grande empresa. O cliente explica que sua empresa deseja contratar um serviço de certo padrão, mas ele gostaria que você estivesse disposto a ser rápido no atendimento, e confia que você será capaz de desenvolver condições para adicionar alguns recursos quando forem necessários. Você concordaria?

CEO da Ozon diz como ergueu gigante de comércio eletrônico numa economia sem cartão

Experiência Artigo Revista
Maelle Gavet
Inicialmente, eu não queria ter nada a ver com a Ozon. Eu estava a caminho de me tornar sócia do Boston Consulting Group e a Ozon era um dos menores clientes da empresa. Eu não via como isso poderia ajudar minhas chances de promoção, mas um sócio sênior insistiu que eu liderasse o relacionamento.Poucos meses depois, deixei o BCG para me tornar diretora de vendas e marketing da Ozon — e um ano e meio depois, em 2011, tornei-me CEO da empresa.

À tarde, a inclinação moral fica escorregadia

Estudo de caso Artigo Revista
Maryam Kouchaki
O estudo: Maryam Kouchaki, de Harvard, e seu colega Isaac H. Smith, da University of Utah, alistaram participantes para o que seria, supostamente, uma experiência de tomada de decisões, mas na verdade era um estudo sobre comportamento desonesto. Se os sujeitos de pesquisa mentissem, poderiam ganhar mais dinheiro. A tendência das pessoas a ser falsas foi maior no período da tarde, descobriram os pesquisadores.

Um banco “ético” pode apoiar armas e fraturamento hidráulico?

Estudo de caso Artigo Revista
Christopher Marquis
Como fundador e presidente de um novo banco ético focado na sustentabilidade ambiental, Jay McGuane percebeu que ele e a diretoria precisavam estabelecer diretrizes para a aprovação e rejeição de empréstimos com base em “valores éticos” — e rapidamente. No afã de iniciar o negócio, ele foi adiando o assunto. Mas agora o banco estava com dois pedidos de empréstimos muito problemáticos: um de uma empresa envolvida em extração de gás por fraturamento e outro de um fabricante de armas.