Admitir algum tipo de fracasso sendo um líder pode ser crítico. Muitas pessoas tentam encarar os erros como algo comum e, portanto, ignorá-los. Mesmo que isso faça realmente sentido, podem existir alguns benefícios em admitir suas falhas. Aqui vão três. Primeiro, você conecta-se com seus colaboradores. Seus funcionários talvez não queiram ficar discutindo os próprios erros com você, mas eles certamente se sentirão mais conectados com um líder capaz de fazer isso consigo próprio. Mesmo que a situação não possa aplicar-se a realidade deles, o ato de simplesmente conversar sobre isso já ajuda. Segundo, você aprende. O fracasso só é positivo quando você consegue aprender algo com ele e fazer os ajustes necessários. Se você não fizer isso, você não conseguirá extrair aprendizado nenhum das opiniões de fora e irá continuamente permanecer em negação em relação a seus defeitos. Terceiro, você constrói tolerância em relação aos erros dos outros. Mesmo que líderes digam e repitam que o fracasso deve acontecer para que a inovação também ocorra, muitos deles ficam irritados com uma equipe que erra demais. Esse tipo de atitude cala seus funcionários, os deixa apreensivos e cada vez mais sem criatividade. Dê o exemplo de que falhar é humano.

Adaptado de “Don’t Be Hypocrite About Failure”, por Justin Brady

Share with your friends









Submit