Pode ser difícil conquistar a coragem necessária para dar a um colega – ou até mesmo um chefe – feedback construtivo, mesmo quando ele é requisitado. E se a pessoa se coloca na defensiva, é fácil desistir e dizer a si mesmo que expor suas ideias é uma ideia ruim em qualquer momento. Mas generalizar demais a partir de uma única experiência nunca é uma boa ideia e seus pensamentos reativos daquele momento – “eu nuca fui bom em ter conversas sinceras” ou “ninguém quer realmente ouvir aquilo que precisa melhorar” – podem ser prejudiciais a você. Seu cérebro está, basicamente, priorizando sua segurança psicológica imediata em vez do benefício a longo prazo que discussões entre você e seus colegas podem trazer ao seu aprendizado. Não se deixe levar por esse tipo de pensamento negativo. Em vez disso, foque nas experiências positivas que você teve ao dar feedback. Você pode pensar: “Nossa, essa situação não deu muito certo, mas olhando para trás, isso sempre resultou em coisas boas.”

Adaptado de “Don’t Let Your Brain’s Defense Mechanisms Thwart Effective Feedback”, por James R. Detert e Ethan R. Burris

Share with your friends









Submit