Pressão e stress não são a mesma coisa. Mas a primeira pode se transformar no segundo caso você adicione um ingrediente: ruminação, ou a tendência de pensar exaustivamente sobre o passado ou eventos futuros de uma maneira negativa. Quando você começar a ruminar (você vai perceber que sua atenção ficará presa em um ciclo improdutivo, como um hamster numa roda), se redirecione para áreas nas quais você pode agir de maneira útil. Tente este exercício: Desenhe um círculo numa folha de papel. Escreva, dentro dele, todas as coisas que você consegue controlar ou influenciar e, fora, as que você não consegue. Lembre-se de que você pode se importar com externalidades (seu trabalho, sua equipe, sua família) sem se preocupar com elas. Você também pode relativizar as coisas comparando um stress do passado a um atual — por exemplo, uma doença grave a uma venda perdida — ou se perguntando “quão importante isso será em três anos?” ou “qual o pior que pode acontecer?”. Adaptado do artigo “Pressure Doesn’t Have to Turn into Stress”, de Nicholas Petrie.

Share with your friends









Submit